História da salvação

O que é História da Salvação?

Deus estabeleceu para Seu Povo um Plano de Salvação desde o momento em que o ser humano se afastou da amizade divina pelo pecado original. Por Sua própria iniciativa proporcionou ao ser humano uma série de meios para que ,reconhecendo seu pecado, bem como o Amor divino para ele, retornasse, isto é, se convertesse.

Entretanto Deus como bom pedagogo que conhece seu alunos, quis salvar o homem também por meios humanos, de modo que a Graça celeste da Salvação se comunicasse aos homens e se fizesse estender a eles por meio de fatos e acontecimentos da história humana. Torna-se claro agora porque é que a Bíblia, um Livro Sagrado, lemos fatos muito humanos: violências, guerras, estupros, saques, adultérios, ciúmes e rixas, vida de corte dos reis de Israel, festas típicas do povo israelita, enfim a alegria mescladas a momentos de dor, drama, etc.

Mas, note-se uma coisa: nunca um fato é narrado ou mostrado apenas como puro relato da História de Israel. Há sempre uma finalidade: mostrar a Presença salvadora ativa de Deus em cada fato, em cada ação. Assim Deus se apresenta providente quando o povo corre perigo, ameaçador quando vê seus filhos caindo na idolatria e no pecado, misericordioso com quem se arrepende, onipotente quando o povo é escravizado e subjugado, etc. e pouco a pouco ele vai guiando o ser humano, como quem cuida primeiro de um bebê (Is 46,3), depois de uma criança rebelde que precisa de um corretivo (Ez 16, 1-6; Os 11,1.3), ama apaixonadamente como Esposo a seu Povo (Is 54, 4-7). Vai conduzindo seu Povo a experimentar e entender a profundidade de seu amor para com Ele, até chegar à "plenitude dos tempos", quando não mais enviará profetas nem juizes nem sacerdotes para comunicar sua mensagem de Salvação, mas Ele mesmo vem comunicar-lhes a Boa Notícia e morrer na cruz por nós; e, melhor ainda , ressuscitar por nós.

Compreendemos assim o quanto Deus respeita o modo de ser humano: comunica-nos a mais bela e rica mensagem que pode existir, através da linguagem e modo de falar humanos.

Foi à luz do Antigo Testamento que os primeiros cristãos compreenderam o pleno significado da pessoa e da atividade de Jesus e produziram, pouco a pouco, os escritos do Novo Testamento: o testemunho de que a Salvação, desde os primórdios anunciada, enfim se cumpria.


Quadro Histórico-cronológico da História Bíblica da Salvação

?

Criação; o homem; pecado original; expulsão do Paraíso. Texto bíblico: Gn 1-3

+ - 4.000 a.C.

Tribos sedentárias na China. Ainda não formavam cidades.

4.000-3500 a.C.

Civilizações sumérias, acádicas e egípcias, altamente desenvolvidas e requintadas.

3000 a.C.

- Civilização cretense
2500 a. C.

Tribos sedentárias no Japão. Ainda não formavam civilizacões.

2000 a. C.

Início das tribos que formariam o povo grego.

1850 a. C.

Abraão parte para Canaã. (texto bíblico: Gn 12, 1-4s). Ur da da Caldeia era uma planície fértil que abrigava uma civilização requintada, com comércio, indústrias, templos majestosos e rigorosa contabilidade. Os zigurates eram comuns às civilizações sumerianas, acádias, assírias e babilônicas: povos semitas.

1650 a.C.

José, filho de Jacó, superintendente do Egito. Texto Bíblico: Gn 41, 37-41. Os hebreus, habitantes das areias, estavam habituados a comprar víveres do Egito, em tempo de seca.
1265-1225 a. C.

Moisés, Êxodo. Texto Bíblico: Ex 12,31-36; 28,10. O milagre da travessia foi a hora em que ocorreu a maré vazante. A Arca da Aliança, a serpente de bronze, os querubins do véu do Tabernáculo; imagens são para concretizar o pensamento e eleva-lo a Deus, não para serem adoradas.

1200-1035 a.C.

Começam a se organizar os reinos medo e persa. A conquista da Terra prometida foi gradativa, através de Josué e seus sucessores, os juízes, suscitados por Deus.
Texto Bíblico: Jz

1035-930 a. C.

· Os primeiros reis de Israel: Saul . Os filisteus eram um povo aparentado com os futuros gregos; altos e fortes, ferozes guerreiros, detentores da técnica de trabalhar o ferro. Quando suas conquistas ameaçaram subjugar os hebreus, estes, que até então eram tribos esparsas e mais ou menos independentes, viram-se obrigados a unir-se sob um rei. O escolhido foi Saul. Texto Bíblico: I Sm 10,1;
· Davi: pouco mais que um adolescente, Deus guiou sua mão para para matar com uma pedrada o "gigante" Golias. Morto Saul, Davi foi ungido para o trono.Hábil estrategista, terminou de derrotar os inimigos e fortaleceu de vez o reino de Israel. Texto Bíblico: 1Sm 16,1-3;
· Salomão: herdeiro do trono de Davi, começou o reinado com grande religiosidade e sabedoria. Entretanto, como era costume na época, adquiriu muitas esposas e concubinas para demonstrar poder e consolidar alianças políticas, sustentando a Corte com grandes luxos. Muitas de suas mulheres eram pagãs e idólatras e, para ser-lhes agradável, permitiu que se introduzissem no país cultos pagãos e ele mesmo chegou a oferecer sacrifícios aos falsos deuses. Pressionado pelas dívidas assim contraídas, enviou milhares de hebreus para trabalharem nas minas do rei Hirão I , de tiro (trabalho escravo). Texto Bíblico: 1Rs 1,28-31.39s

930 a.C.

Com a morte de Salomão assumiu seu filho Roboão. Dez tribos de Israel, revoltadas com a opressão do falecido rei, juntaram-se ao rebelde Jeroboão, formando assim o Reino do Norte (Israel), futuramente Samaria. Apenas duas tribos permaneceram fieis ao rei legítimo (Judá e Benjamin), formando o Reino do Sul, Judá, onde permaneceu Jerusalém. Texto Bíblico: 1Rs 11,9-13: 12.

875-780 a.C.

Para que o povo não quisesse ir ao templo, os nobres do Reino do Norte construíram sinagogas. A Corte vivia no luxo e nas dissipações, o povo passava necessidade e era induzido à idolatria. Elias e Eliseu profetizam no Reino de Norte (Israel), advertindo durante a nobreza e exortando nobre e povo a retornar ao verdadeiro culto, adorando a Javé. Texto bíblico: 1-2 Rs.

780-732 a.C.

Amós e Oséias profetizam no reino do Norte. Texto Bíblico: Am; Os.

753 a.C.

Começa a se formar, pouco a pouco, o futuro povo romano.

733-700 a.C.

Isaías e Miquéias profetizam no Reino do sul (Judá), que era apenas um feudo assírio, e o rei Ezequias conduzia-se com muito cuidado, fazendo inclusive boas alianças políticas e armando-se secretamente. Mas Senaqueribe conquistou Judá, e escravizou-o de vez. Com Manasses no trono, iniciou-se a devassidão. Texto Bíblico: Is 6,1; Os.

721 a. C.

QUEDA DE SAMARIA. O povo é deportado e ficam babilônios para o processo de colonização cultural. Não sobrará nenhum israelita puro. Texto Bíblico: 2Rs 7, 1-6; 18, 9-12.
600 a.C.

QUEDA DE JERUZALÉM, sob Nabucodonosor. O povo é deportado para o exílio. Ficam uns poucos habitantes sob um governador escolhido pelo rei babilônio, Sedecias, e mais colonos babilônios para exercer a colonização cultural. O milagre é que esta colonização cultural não teve o sucesso total que houve em Samaria. Texto Bíblico 2Rs 25, 1.8-16.

586 a.C.

Habacuque, Ezequiel. Jeremias aconselhava ao povo que trabalhasse "pelo bem da cidade", sem deixar de cultuar o Senhor Javé (Jr 29, 5-7). O exílio não era escravidão, e os judeus se desenvolveram muito no comércio e na indústria. Os sacerdotes compõem o Hexaémeron para avivar a fé do povo. Textos Bíblicos: 2Rs; 1-2Cr; Is, Jr, dn, Ez, todos os Profetas

538 a.C.

Ciro da Pérsia conquista a Babilônia e liberta os judeus. Já não falavam mais o hebraic, e sim um dialeto chamado aramaico; Já não eram mais considerados hebreus, mas por serem um "resto" da tribo de Judá passaram a ser chamados "Judeus".Nem todos quiseram voltar à pátria, apenas o "resto" profetizado, principalmente por Isaías. Texto Bíblico: Sl 125; 2Cr 36, 22s.

515 a.C.

Segunda Dedicação do Templo. Texto Bíblico: Esd 6, 15; Ag 2, 15

445 a.C.

Neemias comanda o povo para reconstruir às pressas as muralhas de Jerusalém. Texto Bíblico: Ne 2, 1; 4, 11; 5,14.

398 a.C.

Esdras, em Jerusalém, redescobriu, organizou as Escrituras e conclamou o povo a seguir a Lei. Texto Bíblico: Esd 7,26

332 a.C.

Domínio egípcio (Lágidas) Ptolomeus. Alexandre Magno, rei grego, conquista o Egito e Tiro; submeteu Jerusalém sem guerra. Fundara Alexandria, importante centro de cultura grega, onde muitos judeus se haviam refugiado. Já não falavam hebraico e muito menos o aramaico, apenas o grego. Iniciaram a tradução grega das Escrituras, chamada "dos 70 sábios", que mais tarde seria citada por Jesus e pelos Apóstolos. É escrito o livro do Eclesiastes (Coélet). Texto Bíblico: 1 Mac 1,1.

200 a.C.

Domínio dos selêucidas. Perseguição de Antíoco epífanes IV (168 a.C.). O judeus se aculturam com os gregos, são induzidos ou obrigados a sacrificar aos deuses e desrespeitar o sábado. Os sacerdotes e anciãos se escandalizam com a nudez nos esportes gregos, a serem praticados por rapazes e moças. Para mostrar aos jovens que a cultura judaica é mais antiga e mais preciosa que a cultura grega, é escrito o livro do eclesiástico (Sirácides). Surge Judas Macabeu, herói nacional que combate aos pagãos e exorta a observância da Lei. Texto Bíblico: 1 Mac 1,1. 17-5; 3,1

63 a.C.

Domínio romano. Roma domina o Egito, que dominava a Palestina. É a época de Cleópatra, Júlio César, Marco Antônio e Otávio. É escrito o livro da Sabedoria. Texto Bíblico: 2 Mac 11, 34-38.

19 a.C.

Restauração do Templo por Herodes

Voltar